Como é a dieta líquida após a cirurgia bariátrica

Após a cirurgia bariátrica, a alimentação é um dos principais fatores para um bom resultado, e deve ser seguida à risca. Caso contrário, a eficácia da cirurgia pode ficar comprometida e a tão sonhada redução de peso podecomo é a dieta líquida após a cirurgia bariátrica resultar em insucesso.

A dieta líquida após a cirurgia bariátrica é dividida em três fases: liquida sem resíduos, encorpada e pastosa com restrições a carboidratos. Deve ser seguida mediante acompanhamento médico nutricional e pode variar de acordo com cada paciente.

1ª fase – Dieta líquida: Duração de 15 dias

Deverá ser ingerido pelo menos 2.000ml de água no decorrer do dia, desde a hora que acorda até a hora de se deitar. O tipo de líquido deve variar de forma que possa ser ingerida uma quantidade razoável de nutrientes de diversos tipos. Podem-se introduzir chás claros, suco de fruta natural e diluído, suco de soja diluído, água de coco, caldos (carne, frango, peixe e legumes) todos caseiros.

O paciente deverá se hidratar no decorrer do dia todo; consumir o caldo apenas no horário almoço e no horário do jantar. Para não sentir fome durante essa fase da dieta, é recomendado fazer uma hidratação entre as refeições e não se esquecer de tomar os suplementos.

As náuseas e vômitos são um problema comum ao ingerir casino jameshallison um pouco mais do que a capacidade de seu novo estômago.
Sempre preste atenção aos sinais de saciedade de seu corpo. Você pode sentir pressão ou estufamento no centro do seu abdome ou pode se sentir nauseado. Qualquer que seja o sinal pare de comer. Uma bocada a mais pode causar dor e desconforto.

2ª fase – Dieta encorpada: Duração de 15 dias

Nesta fase da dieta deve-se continuar com os cuidados já recomendados acima, pois nesta fase de dieta a consistência é apenas um pouco mais encorpada. Ela é feita utilizando o caldo que foi feito na dieta líquida e cozinhando um pedaço pequeno de legume que a seguir é batido e peneirado. Ex: (A uma concha de caldo de carne caseiro acrescenta-se um pedaço pequeno de cenoura cozida batida e coada).

A consistência dessa refeição é apenas um pouco mais consistente que o da 1ª fase. É importante não bater neste caldo vários legumes, pois se for feito isso o caldo virará sopa o que não é permitido.
Os sucos ainda nesta fase continuarão sendo diluídos.

3ª fase – Dieta pastosa: Duração de 15 dias

Nesta fase podem-se introduzir os sucos e vitaminas sem diluição, devendo-se manter a hidratação entre as refeições. A consistência desta dieta é como de um purê, ou como sopas liquidificadas e coadas. Agora sim se pode bater o caldo com vários tipos de verduras, legumes e proteínas, o que resultará em uma sopa grossa.

Pode-se introduzir no cardápio purês de frutas tanto cozidas como cruas, purês de leguminosas, purês de proteínas, vitaminas de frutas com suco de soja ou com água.
Mesmo sabendo que o alimento a ser consumido está na forma pastosa, deve-se ingerir porções pequenas na boca e ainda mastigar bem.
A mastigação deverá ser um treino, que será ensinado ao paciente no período que antecede a cirurgia, e seguirá com ele por toda a sua vida.

Com informações do Gastromed

Comments
  1. Tárcia Cleide Fonseca Pitta
    • alexander menen
  2. Simone
    • alexander menen
  3. Cristiane P.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *