Complicações da Cirurgia Bariátrica

As complicações da Cirurgia Bariátrica são mais comuns do que se imagina e o risco de mortabilidade ocorre em até 2% dos casos.

A Cirurgia Bariátrica é um tratamento para Obesidade Mórbida que visa estimular a perda de peso, provocando um estado controlável de subnutrição. Os pacientes submetidos ao procedimento tem o tamanho do estômago reduzido e passam a ter uma maior sensação de saciedade, sendo notável a perda de peso logo após a cirurgia.

Em 95% dos casos, a perda da metade do excesso de peso, ocorre em até 24 meses após o procedimento, mas estimular esse estado controlável de subnutrição traz alguns riscos. Aproximadamente 30% das pessoas que se submetem a cirurgia desenvolvem deficiências nutricionais como: anemia, osteoporose e doença metabólica óssea, sendo necessário o uso constante de vitaminas e minerais adequados para cada caso.

 

Existe também o risco de morbidade operatória, probabilidade de complicações em até 30 dias após a cirurgia, que é de 10 a 25%. Os riscos incluem: seromas, hematomas, tromboembolismo pulmonar, fístulas, peritonite, obstrução intestinal, choque anafilático e problemas diversos como hipertermia maligna, rabdomiólise, insuficiência renal, arritmias cardíacas, entre outros. Já a mortalidade decorrente da cirurgia situa-se entre 0,5 a 2% dos casos.

Segundo estudo realizado por especialistas da Agency for Healthcare Research and Quality do governo dos Estados Unidos cerca de 20% dos pacientes voltaram para o hospital para internações ou cirurgias corretivas. Por isso, diante desses dados é importante que o paciente esteja ciente de todos os riscos e complicações ao submeter-se a uma cirurgia como a Bariátrica, que é considerada de grande porte, afinal riscos existe e nem sempre intervenções cirúrgicas são garantia de sucesso.

Comments
  1. Cristina

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *